História da fabricação de gelo

 
Você tem ideia de quando o gelo surgiu? E como ele era feito?

Na antiguidade já se fabricava o gelo através de processos rudimentares:

Na Babilônia, Alexandre Magno mandava encher de água vasos de argila porosa e os mantinha, ao cair da tarde, presos a galhos de arvores. A água se congelava pela ação do frio extremo da noite. Tinha assim, o gelo.

Cleópatra enchia de neve pequenas valas escavadas nos jardins de seu palácio real e nelas depositava jarros cheios de água, o líquido se transformava em gelo com o frio da noite.

Os faraós tiravam gelo das montanhas e o conservavam em subterrâneos úmidos, construídos a beira do Rio Nilo.

Dificílima era a obtenção de gelo por esses processos, somente Reis e Príncipes poderiam consegui-lo.

Na primeira metade do século XVII, precisamente em 1621, começou o uso do sistema de copos. Colocava-se um copo menor dentro de um copo maior e enchia-se de água entre o espaço entre os dois. O conjunto era coberto de neve e sal. O curioso processo de gelo artificial, rudimentar, foi adotado na França.

E mesmo após isso tivemos diversas descobertas que ajudaram no desenvolvimento do atual formato de gelo:


Fonte: Wikipedia

Somente alguns anos depois que o gelo chegou ao processo que você conhece hoje.

Interessante né? Hoje temos algumas facilidades e acabamos nem pensando no tempo que levou para alcançarmos um processo tão incrível de produção de gelo e de qualidade (Programa de Qualidade do Gelo – IPIA/ABREGEL).


Foto: Divulgação (Wikipedia)