Marcas próprias deixam se ser opção só na crise e conquistam brasileiros